ASA celebra o Semiárido e o seu povo

Paula Andréas  – Comunicadora popular da ASA
UGT CERAC/PI
O coordenador da ASa, Naidison Baptista, ressaltou a contribuição das famílias na construção de um Semiárido viável

O coordenador da ASA, Naidison Baptista, ressaltou a contribuição das famílias na construção de um Semiárido viável

Foi aberto oficialmente na noite desta segunda-feira, 22, em Juazeiro, na Bahia, o VII Encontro Nacional da Articulação do Semi-Árido Brasileiro (EnconASA) que este ano tem como tema ASA -10 anos Construindo o Futuro e Cidadania no Semiárido.

Após a  mística de abertura e apresentação das delegações foi composta uma mesa que contou com a presença do coordenador executivo da ASA, Naidison Baptista; Igor Arsky, gerente do Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS); Angélica Almeida, superintendente da 6ª Regional da Codevasf; Sr Roofevilk Duarte, chefe do gabinete do município de Juazeiro; Iara Farias, Coordenadora do Pacto da Infância e Adolescência no Semiárido; Marcos Dal Fabbro, representante do Ministério do Meio Ambiente (MMA); Ruy Pavan, doUnicef; Susana San; do governado da Bahia; Aurilene lima, da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), Anadete Gonçalves Reis, vice-presidente da Cáritas Brasileira; e Jailzon Sena, representante da Via Campesina.

O coordenador executivo da ASA, Naidison Baptista, ressaltou a importância das parceiras feitas ao longo desses dez anos. Segundo ele, sem esse apoio pouco teria sido feito. Baptista lembrou ainda do início da caminhada da ASA quando, em meio a toda política de combate à seca, a Articulação era chamada de louca por acreditar e pregar a convivência com o Semiárido. “Quando lançamos a ideia do P1MC [Programa Um Milhão de Cisternas] éramos chamados de loucos por querermos pregar no cenário nacional uma imagem de Semiárido com vida e não um Semiárido com carcaças de animais no chão, de agricultores e agricultoras colocados como incapazes de se sustentar”, afirma.

Naidison encerrou seu discurso falando da importância de celebrar os resultados alcançados e destacou a contribuição de todos e todas na execução do programas de convivência com o Semiárido, em especial, as famílias agricultoras. “A ASA celebra o Semiárido e o seu povo. A base da ASA são práticas e os conhecimentos das comunidades”, destaca.

O representante do MDS, Igor Arsky, ressaltou o trabalho das equipes das Unidades Gestoras Territoriais (UGT’s) e Unidades Gestoras Microrregionais (UGM’s), pedreiros, comissões, agricultores, governo, sociedade civil e todos que contribuem para a execução desse trabalho. “Todas essas pessoas estão fazendo história no Semiárido. Eu posso dizer que o que a ASA construiu nesses últimos anos não existe igual em nenhuma outra área do governo, nem nesse e nem nos anteriores”, ressaltou.

O EnconASA  acontece até a próxima sexta-feira, 26, no auditório do Complexo Multieventos  na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). Nesta terça-feira, 23, haverá um debate sobre os modelos de desenvolvimento e a Caminhada por um Semiárido Justo e com Desenvolvimento Sustentável, que percorrerá as ruas do centro de Juazeiro. 

2 respostas para ASA celebra o Semiárido e o seu povo

  1. […] lima, da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e Jailzon Sena, representante da Via Campesina. Saiba mais  […]

  2. rosangela disse:

    parabens asa estou em minas em 2012 eu estive em juazeiro eestarei la com certeza

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: